[Review] – Rango

Publicado: 4 de abril de 2011 em Cinema, Filme da Semana

Sinopse: Rango (Johnny Depp) é um camaleão da cidade grande que vai parar, após um acidente, em pleno velho oeste, na cidade de Poeira no deserto do Mojave, na Califórnia. De uma hora para outra, sua rotina de animal de estimação mudou radicalmente e agora ele precisa deixar a vida “camuflada” para enfrentar os perigos existentes no mundo real, fazendo com que ele vivencie a experiência de fazer amigos, conhecer inimigos e até, quem sabe, se tornar um herói

Obs.: O Texto pode conter spoilers dos filmes ‘Rango’ e ‘Como Treinar o seu dragão’.

Primeiro de tudo, apesar de ser um filme de animação ele não é, em sua essência, um filme infantil. Os últimos filmes de  animações que eu tinha assistido que tinham esse tom mais sério como predominante foram ‘Toy Story 3’ e ‘Como treinar o seu  dragão’, nesse último, fiquei surpreso pelo personagem protagonista ter uma perna amputada ao final do longa, nunca  imaginei que veria uma animação com tal situação.

Enfim, falemos de ‘Rango’, algo que reparei durante o filme é que ele não  possui nenhum personagem fofo e muito menos bonito (tendo como base os personagens de animações da Disney, por exemplo), isso acaba fazendo sentido se formos analisar os bichos e onde vivem  (sapos, lagartos, ratos e aves vivendo no meio de um deserto). A ‘falta’ da beleza estereotipada nos personagens é compensada  pela riqueza nos detalhes da composição dos mesmos, o realismo das sombras e luzes nos animais é incrível.

O longa é repleto de referências aos filmes de faroeste, quem não lembra da famosa cena de um duelo ao meio dia? Ou de uma perseguição à uma carruagem em meio à um desfiladeiro? Uma personagem em especial, creio eu, foi totalmente retirada de um filme: “Bravura Indômita”, a ratinha com tranças. Eu não cheguei a assistir esse filme, apenas o trailer, mas a semelhança é inegável, até na personalidade. Se fomossemos escolher um personagem mais ‘bonito’ ou ‘fofo’ seria ela. Até Star Wars é homenageado, na cena da perseguição, a trilha sonora parecida e até o vôo dos morcegos lembra as naves.

As corujas, além de narrarrem a história, são um ótimo alívio cômico!

O protagonista segue aquela velha proposta de que tem de se perder para se encontrar, ressaltando aquele conhecida pergunta que todos nós já nos fizemos um dia: “Quem sou eu?”. A história se desenrola com essa premissa, o protagonista fazendo a construção de um personagem, o Rango no caso (ele mesmo cria o nome, o seu nome verdadeiro nem é citado).

Conclusão. É sem medo que afirmo que ‘Rango’ é a melhor do ano até agora, e promete ser uma das melhores do ano! É um filme engraçado, (bastante) realista e comovente,  que mostra a busca de um animal pela sua verdadeira identidade. Ele é a prova de que as animações estão realmente seguindo um rumo mais sério, o que acaba sendo um alivio para os pais que já não aguentavam levar os seus filhos para aquelas animações que de tão infantis e inocentes, dava até sono.E a Pixar que se cuide, pois um novo concorrente à altura acabou de aparecer!

~

Concorda? Não? Comente, sua opinão é importante! Quer sugerir um filme para a próxima review? Basta enviar um e-mail para: pipocacomcajuina@gmail.com ou comentar no post!

Até o próximo post!

See ya!

Hélio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s