Especial Saramago

Publicado: 20 de junho de 2010 em Literatura

E morre um dos maiores escritores da literatura mundial e um dos maiores nomes da literatura portuguesa.

José Saramago, além de escrito de uma vasta coleção de livros, também foi dramaturgo, jornalista, contista, romancista e um dos maiores poetas portugueses.

Nasceu em Novembro de 1922, em Azinhaga – localizada em Portugal – e morreu dia 18 de Junho de 2010 em Lanzarote – uma ilha localizada no arquipélago das Canárias. Esse ano o escritor iria completar 88 anos.

Saramago, além de renomado, com uma bibliografia numerosa, também é ganhador do prêmio Nobel de Literatura de 1998 e do Prêmio Camões, a mais importante premiação da literatura portuguesa. Além de tudo isso, o escritor foi considerado o mentor pelo conhecimento internacional da prosa em língua portuguesa.

“Ensaio sobre a cegueira”, um de seus livros mais conhecidos devido a sua adaptação para o cinema, teve a sua produção cinematográfica lançada em 2008. O filme foi dirigido pelo brasileiro Fernando Meirelles – também diretor de Cidade de Deus e O Jardineiro Fiel – e foi produzido tanto no Brasil como no Japão e Canadá, também.

Em 2010, um conto retirado do livro Objecto Quase, viria a se transformar em uma adaptação para o cinema e daria o nome ao filme Embargo, idealizado pelo português António Ferreira e seria uma co-produção entre o Brasil e Espanha.

Dentre sua bibliografia encontram-se livros como: Ensaio sobre a cegueira, Ensaio sobre a lucidez, o renomado e polêmico O evangelho segundo Jesus Cristo, As Intermitências da morte e o seu último lançamento, Caim, de 2009.

O autor, que já estava doente há algum tempo, faleceu de leucemia crônica. Deixou uma grande lacuna na literatura de todo o mundo.

Então gente, pra quem não viu o filme do Fernando Meirelles inspirado em uma das maiores obras de Saramago, “Ensaio sobre a cegueira”, aqui vai um pequeno resumo sobre ele:

No livro, a cegueira começa em um homem durante sua rotina cotidiana. Durante o período em que ele este sentado em seu carro esperando o semáforo ficar verde, este homem tem um ataque súbito de cegueira e quando as pessoas ao seu redor correm em seu socorro, desencadeia-se o ataque de cegueira em série.

A cegueira é descrita como branca e não é conhecida pelos especialistas, pois a cegueira habitual é negra, escura. A cegueira alastra-se rapidamente, formando, assim, uma epidemia.

O governo decide agir de alguma forma e põe todos os infectados pela misteriosa “cegueira branca” em uma quarentena com recursos limitados, a qual irá, aos poucos, desvendar as características primitivas do ser humano.

A força com a cegueira se alastra é maior do que as atitudes tomadas pelo governo e logo tomo o mundo está tomado pelo “branco”, e apenas uma mulher, misteriosamente irá preservar e manter a sua visão parar enfrentar os horrores que serão causados aos infectados e presenciando visualmente todos os sentimentos que aparecem no desenrolar da trama.

Neste local, onde todos os que estão tomados pela epidemia se encontram, todos os sentimentos presenciados pela mulher irão aparecer sob diversas formas: a luta entre os grupos pela pouca comida disponibilizada, compaixão pelos mais doentes e necessitados – idosos e crianças, abuso sexual, violência e morte.

Quando todos os doentes conseguem sair da quarentena – devido a um incêndio ocorrido da câmara de um grupo dominante, que controlava a comida e instalara de forma opressiva o desespero das outras pessoas – a única que possui o sentido da visão vê a cidade sem guarda e, então, os cegos passam a seguir seus instintos mais animalescos, passando a sobreviver como nômades.

José Saramago mostra na obra, as reações do homem à frente da necessidade, incapacidade e impotência. Assim, o autor nos leva a refletir sobre sentimentos como a moral, a ética e o preconceito, através dos olhos daquela única mulher que ainda possuía a visão frente a uma epidemia.

O livro acaba subitamente, acompanhando exatamente a ordem de contágio da cegueira: o mundo cego dá lugar a um mundo bárbaro e imundo.

Bises. :*

Naine.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s